Apenas um sentimento

14:25


(Imagem: via)


It’s just a feeling, just a feeling that I have”, canta Adam Levine em minha - provável - música favorita do Maroon 5. É só um sentimento que tenho que as coisas estão entrando no eixo e orbitando em perfeita harmonia. Por muito tempo, tudo se encontrava caótico, assim como eu mesma. Os pensamentos vinham e voltavam, mas nada fluía. Agora, sinto que essa harmonia que eu tanta almejava finalmente encontrou um espaço aqui, dentro de mim.

Não sei se ela encontrou uma brecha na barreira que construí ou se resolvi quebrá-la de uma vez por todas. Tem sido uma batalha árdua contra esse meu instinto de me aprisionar. A pior prisão é aquela nós mesmos criamos, certo? Não quero mais deixar minha alma presa dentro de uma cápsula que ilude e suga todas as energias. Quero que ela seja livre.

Entretanto, o conceito de liberdade é relativo. Não pretendo transpor limites - não mais - com a desculpa de que fui libertada. Quero sobreviver aos obstáculos com uma leveza não antes conhecida. Ter permissão para errar e refazer. Sim, quero vagar pelas ruas por aí, descobrindo um pedaço de mim a cada esquina. Sim, quero aproveitar dias preguiçosos e não me afundar na tristeza que eles me trazem.

A cápsula não mais me prende a uma ilusão. Sou livre. Ou talvez seja só um sentimento que tenho.




"It's just a feeling, just a feeling that I have", sings Adam Levine in my - probably - favorite song by Maroon 5. It's just a feeling that things are fitting in and orbiting in perfect harmony. For a long time, everything was caotic, just as myself. The thoughts came and went, but nothing flowed. Now, I feel that that harmony I craved so much for finally found a place in here, inside of me.

I don't know if it found a breach in the barrier I built or if I just decided to break it once and for all. It has been a hard battle against my instinct to cage myself. The worst cage is the one we ourselves build, right? I don't want to confine my soul in a capsule that deludes me and sucks all my energy. I want it to be free.

However, the concept of freedom is relative. I don't want to transcend limites - as I once did - with the excuse that I was freed. I want to survive the obstacules with a lightness not known before. Have permission to make mistakes and restart. Yes, I want to wander in the streets around, discovering a piece of me in every corner. Yes, I want to enjoy lazy days and not drown in the sadness that they bring me.

The capsule no longer deludes me. I'm free. Or maybe it's just a feeling that I have.

Talvez você se interesse por

0 comentários