Quebrando pratos de 2014

21:10

Antes de explicar, gostaria de dizer que isso é um dos temas da blogagem coletiva do grupo Rotaroots, que visa recuperar a antiga blogosfera e ao mesmo tempo, incorporar as novidades dessa nova era no mundo dos blogs.
 
Pois bem, eu sempre tive essa vontade de quebrar um monte de pratos jogando na parede pra extravasar a raiva. Coisa de novela. Mas, odeio juntar cacos e não sou doida de gastar esse tanto de $$$ dilmas $$$ em pratos. Por isso, com esse post, vou dar uma de Augustus Waters e usar uma metáfora para quebrar meus pratos. 

  • Prato do nervosismo
Sou uma pessoa extremamente séria, não sou dessas de sorrir por tudo e meu pavio é muito curto pra brincadeiras. Mas também sou muito estressada (e se algum parente vier com lição de moral, vou quebrar o prato na cara do indivíduo rsrs) e às vezes, fico com tanta raiva que soco a parede. Geralmente, não é raiva de pessoas, mas de acontecimentos as envolvendo e de coisas que me encabulam (como ficar seu computador por uma semana, porque ele tá arrumando e ele voltar sem BOSTA NENHUMA arrumada). Quero quebrar esse prato para começar esse novo ano com leveza no coração -- e haja meditação!


  • Prato da baixa auto-estima
Esse prato já vem enchendo meu armário há tempos, mas nesse último semestre, senti-o rachando. É um processo lento, admito, mas só de estar em progresso já me sinto mais livre. Não tenho certeza se conseguirei quebrá-lo por completo até o final do mês, mas quanto maior as rachaduras, maior a minha segurança sobre mim mesma. Quero quebrar esse prato para começar esse novo ano me sentindo bem comigo mesma.


  • Prato da protelação
Ia deixar esse prato pra quebrar depois, mas aí... Odeio ficar esperando as coisas acontecerem para que eu possa fazer uma outra coisa. Mas o faço constantemente porque sou perfeccionista e gosto de tudo certinho. Se é pra fazer, faremos com capricho, certo? O problema é que nem sempre eu faço, mesmo quando consigo todo o "material". Quero quebrar esse prato para começar o ano novo já realizando meus sonhos e concretizando meus projetos.

  • Prato da falta de iniciativa
Sou uma pessoa muito desatenta para algumas coisas. E isso me faz muito mal. Poderia estar bem mais à frente se tivesse tomado mais iniciativas. Sou decidida com tudo na vida, mas por algum motivo, não consigo tomar a iniciativa em muitos momentos. Às vezes não respondo uma pergunta que sei a resposta, às vezes não falo de um projeto e depois outra pessoa tem a mesma ideia. Quero quebrar esse prato para começar o ano novo me arriscando e tomando as rédeas do meu próprio sucesso.

  • Prato da falta de vida social
Esse prato também está rachando, principalmente nessas férias. Durante muito tempo, preferi me esconder por trás do meu computador e meu celular, com a desculpa de que meus amigos virtuais me entendiam e que eu podia falar sem ser julgada. Mas como eu estava enganada! Amo todos os meus amigos, considero minha família mesmo, e hoje me sinto acolhida na presença de cada um deles. Sobre os julgamentos, não ligo mais e me sinto mais leve. Ainda assim, acho que minha vida social em 2014, embora a mais agitada de todos os anos, poderia ter sido mais ativa. Quero quebrar esse prato para começar o ano novo curtindo tudo o que eu posso nessa adolescência.

Todas as fotos foram retiradas do site We Heart It. Se alguém for o fotógrafo de alguma delas, pode me contatar para que eu retire a foto ou coloque os devidos créditos.

Talvez você se interesse por

0 comentários