Respostas (ou a falta delas)

18:37


"You can drive all night looking for the answers in the pouring rain"

Vagamos por aí nessa infinita jornada procurando por respostas. Respostas que achamos que vêm com a crença em deuses imaginários, com o encontro de um amor, com trabalho intenso ou qualquer outra atividade que pareça nos encher e dar um fim às nossas perguntas. Até percebemos que elas não nos saciam completamente.

E aí começamos essa busca incessante pelas respostas que nos saciarão. O mais intrigante nessa busca toda é que ela parece ser findável. Que, um dia, encontramos tudo o que procuramos e que as coisas se ajustarão a partir daí. Que só precisamos passar por esse estado de inferno e então, encontraremos um certo tipo de "nirvana". Uns percebem que é infindável, e mergulham em bebidas e drogas, para ocupar o espaço que as respostas não conseguiram preencher. Outros nunca percebem e simplesmente acham que está tudo certo, vivendo suas vidas de papel.

O problema são aqueles que se recusam a parar de procurar as respostas. Na verdade, não são um problema. São as pessoas pelas quais a vida vale a pena. São as pessoas que nos preenchem com conhecimento, dando um brilho nos nossos olhos. Elas sabem que não findarão suas dúvidas, mas não se importam, encontraram um certo prazer nisso. E talvez essa seja mesmo a graça da vida: procurar e encontrar, infinitamente.

Talvez você se interesse por

0 comentários