Seu legado

18:37


Eu estava te esperando, sabia? Estava lá o tempo todo. Mesmo depois de todas as discussões, eu persisti. Fiquei na expectativa que qualquer hora você apareceria contando alguma piada ridícula, ou essas coisas do gênero. Mas adivinhe só? Minha espera foi em vão.
E mais uma vez, eu me deixei ser devastada pela sua falta. Fiquei feito uma idiota, mas você gosta não é? Afinal, sempre foi assim. Eu sofrendo, você vivendo. É, realmente, obrigada. Obrigada por me deixar esperando por algo que nunca viria. Obrigada pelas falsas esperanças. Obrigada por me fazer sentir como se eu não fosse boa o suficiente.
Nas primeiras vezes, eu nem liguei. Achei que fosse normal as pessoas magoarem umas às outras, de vez em quando. Até mesmo eu, que sempre fui a "magoada", poderia fazê-lo. Mas, aí, foi se tornando constante. Uma ferida constantemente aberta. Mas, eu fingia que não a via, que não sentia em cada nervo do meu corpo a dor que você deixava a cada final de tarde. Sempre fui mestra nisso, lembra? É, mas e agora? Você foi embora, de verdade, e me deixou com uma ferida que nunca se cura. Grande legado. Obrigada novamente.

Talvez você se interesse por

0 comentários