O que eu faço com a minha mesada?

22:04





















Caramba, quantos adolescentes vivem esse drama hoje em dia? Muitos pais optam por dar a mesada e ensinar o filho a valorizar o dinheiro e essas coisas que a gente já cansou de ver nos livros do Ensino Fundamental 1. Mas, agora, a gente "cresceu" e percebe que aqueles cinquentinha por mês não dão pra nada! Como conseguir sair, compras livros/t-shirts/objetos decorativos e ainda conseguir guardar? É galera, eu também vivencio esse drama.
Mas, pensando nisso e analisando que eu até consigo guardar bem meu dinheiro (sem querer me gabar mas já me gabando eu que paguei meu ingresso pro show da Demi Lovato) resolvi fazer um post pra ajudar muita gente que não consegue administrar bem seu dinheiro e que na primeira semana já está sem nada.
Embora no Brasil não tenhamos essa cultura, é essencial (muito formal essa palavra mas whatevs) guardar um dinheiro. Seja pra gastar depois em uma viagem, pra colocar na poupança (melhor investimento que seus pais podem fazer) ou então conseguir ingresso para um show. Admito que é tentador, e muito. Imagine você com todo aquele dinheiro e querendo aquele livro ou querendo muito sair com seus amigos mas tendo que guardar. Cara, é foda.
Uma coisa eu digo: compensa demais. Só eu sei o quanto quis comprar a FujiFilm Polaroid mas não "poder" porque estava guardando pro show, mas guess what, cá estou eu com um mega show agendado pra ver uma cantora que admiro desde a infância e ainda assim com dinheiro guardado. Como eu consegui isso? Foi muito esforço e uma ótima administração.
Sem mais enrolação, vamos ao que interessa. Primeiramente, você tem que definir sua meta e ver quanto tempo você tem pra alcançá-la. Depois, reavaliar estritamente sua wishlist, que eu sei que é constituída por aqueles besteirinhas, mas calma, ainda vai ter tempo pra elas. Por último mas o que eu considero mais importante tanto na educação financeira quanto na vida é trabalhar sua mente, que é o mais difícil de todos. Temos que pensar que todo aquele "sofrimento" e o fato de termos que abrir mão de várias coisas vão valer a pena. É na base do "no pain, no gain", tradução literal: sem dor, sem ganho.
Não sou formada em economia e nem tenho tanta facilidade com exatas, mas se você juntar 20% da sua mesada, dá um dinheiro bom no final do ano e ainda sobra pra gastar no mês. Pense bem no que você mais quer no momento. Não vou falar pra você comprar só o que é necessário porque convenhamos que isso é um saco. Se fossemos gastar só com coisas que precisamos, a vida seria chata e monótona.
Na hora de administrar, pense assim: quanto vai precisar pra coisas de escola? Acredite se quiser mas sempre tem que comprar uma caneta, fazer uma xerox, imprimir algo na lan house e acrescentando tudo faz uma diferença que você não percebia quando eram seus pais que pagavam. Também, quanto vai precisar pra festas/saídas? Lembre-se que o cinema tá caro nos dias de hoje, então melhor optar por um dia mais barato e não sair comprando os mega combos. Sim, você vai ficar meio "obcecado em economizar". Outro, quanto vai precisar pra livros/cds/filmes? Essas são as coisas que todo mundo quer mas no entanto, acabam gastando grande parte da mesada. Se conseguir sobrar, guarde. Não gaste a toa só porque você tem. Quanto mais economia no começo, mais será o lucro no final. Lembrem-se que hoje é sua mesada, daqui uns anos será seu salário.
Bom, esse post ficou gigantesco e eu acabei empolgando mas esse é um assunto complexo então talvez eu faça outra parte. Mas, sem promessas. Espero que tenha agradado e pra quem quiser uma ajuda extra ou quiser ajuda em montar seu esquema de finanças, tem tudo na barra de contato.
Email: blogvisaourbana@gmail.com 

Talvez você se interesse por

0 comentários