Monstros

19:32



















O medo. Ah, o medo. Provavelmente um dos sentimentos mais importantes nos dias de hoje. O que seria da aula se os alunos não tivessem medo do professor tirar de sala? O que seria dos "trombadinhas" se não fossem temidos pelos jovens? Absolutamente nada.
Todos nós temos medo de algo. É inegável. O medo de ser esquecido, de não ser bom o suficiente, de perder alguém ou até mesmo de se perder. Esse sentimento virou então, o maior problema psicológico do nosso tempo. Não se passa um sem que tenhamos medo de algo.
O Instituto Nacional de Saúde Mental dos EUA aponta que 20,8% das pessoas têm transtorno de ansiedade. Me perguntava se tínhamos chegado a esse ponto, e realmente chegamos. A maioria põe a culpa no capitalismo ou na modernização, mas, teríamos um culpado ou só estamos apenas servindo a um deus sem rosto e mesmo assim, negando nossa submissão?
O medo, é sim, essencial mas a grande questão não é ele, e sim a intensidade em que é vivido. A sociedade criou tantas preocupações tanto padrões a serem seguidos que vemos pessoas passando do limite, gastando horrores e fingindo ser quem não são por medo de serem rejeitados.
Nós criamos nossos próprios medos. Os monstros não estão mais debaixo da cama. Eles estão ao nossos redor. Eles estão dentro de nós. Da maneira mais curta, crua e direta: nós somos os próprios monstros.

Talvez você se interesse por

0 comentários